Manchinhas? Entenda os sinais que a pele dá sobre a sua saúde

Alterações de cor e de textura da pele podem indicar que algo não vai bem. Especialistas explicam os motivos e orientam quando devemos ficar alertas!

Júlia Arbex 16/04/2018 - 18:31

Observar seu corpo é fundamental!

Muitas vezes ignoramos as mudanças da pele e nem pensamos que ela pode estar dando sinais importantes sobre a saúde do nosso organismo. Caio Lamunier e Luciana Samorano, dermatologistas do Hospital das Clínicas de São Paulo, e a biomédica esteta Monica Batista, listam sintomas na pele que representam risco para a saúde e que precisam ser investigados! É bom ficar atenta ao espelho e procurar um médico!

 

DIABETES: uma das manifestações visíveis de diabetes é o aparecimento de manchas escuras no pescoço, axilas, cotovelos e antebraço, que indicam resistência à insulina. Na maioria dos casos, as marcas aparecem em pessoas que sofrem de obesidade, mas também podem ser visíveis em pessoas magras.

 

PROBLEMAS NEUROLÓGICOS E DE COLUNA: é comum ter manchas ou aumento de pelos na pele da coluna lombar ao nascimento ou o aparecimento de manchas e coceira na região das costas, principalmente na região central.

 

VITILIGO: é caracterizado pela perda da coloração da pele. As lesões acontecem por conta da diminuição de células responsáveis pela formação da melanina, pigmento que dá cor à pele. Traumas emocionais estão entre os fatores que o desencadeiam. As manchas também podem ser um sinal de anemia.

 

PROBLEMA NO PULMÃO, CORAÇÃO E NO RIM: fique atenta ao inchaço, causado pelo excesso de líquidos. Apesar de poder afetar qualquer parte do corpo, acontece mais nas mãos, braços, pés, tornozelos e pernas. Além dos problemas citados anteriormente, o edema também pode surgir devido a problemas circulatórios, dietas ricas em sal, sedentarismo e gravidez.

 

DESCAMAÇÃO: esse branqueamento e alteração da textura da pele normalmente vem associado à desidratação da pele, uso inadequado de sabonetes, o hábito de tomar banho muito quente e até mesmo doenças de pele, como a dermatite.

 

MELASMA: as manchas escuras tendem a aparecer na face, na região das maçãs do rosto, da testa e no queixo e podem ser de qualquer tamanho. É mais frequente em mulheres entre 20 e 50 anos e há vários fatores de risco. Os principais são: exposição aos raios ultravioleta, disfunção da tireoide e o uso de anticoncepcionais orais.

 

ACNE: há vários tipos de acne, sendo a mais comum aquela que se desenvolve durante a adolescência, que é quando os hormônios ficam elevados, estimulando as glândulas da pele a produzir mais óleo. Outros fatores que podem causar a acne são as alterações hormonais relacionadas à gravidez e o uso de contraceptivos orais, medicamentos, como corticoides, e ingestão excessiva de produtos lácteos e alimentos ricos em carboidratos, como pães, massas e biscoitos.

 

CRAVO: mais comum no rosto, pode aparecer em pessoas de todas as idades. O processo de formação de um cravo começa quando os poros da pele se abrem e o sebo se acumula no local, formando um pontinho preto. Você tem notado o surgimento de muitos cravos no rosto? Procure um dermatologista para tratar o problema.

 

CÂNCERES: além do câncer de pele, algumas manifestações dermatológicas podem indicar cânceres em outros órgãos, como manchas acastanhadas, avermelhadas ou arroxeadas, lesões ásperas, coceira generalizada e aparecimento e verrugas.