Cinco sinais de que seu gato te ama

Quantas vezes você já ouviu dizer que gatos gostam da casa, mas não de seus tutores? Mas, se você tem um exemplar felino em casa, também sabe que isso não passa de um mito

Texto: Laraue Motta, adestradora e franqueada da Cão Cidadão 18/08/2017 - 11:24

Cinco sinais de que seu gato te ama

Os gatos gostam, sim, de seus donos e alguns comportamentos podem nos dizer que eles estão felizes com a nossa presença e que demonstram o amor que sentem! 

 

1.    O ronronar

 

Talvez um dos maiores mistérios do mundo felino seja o ato de ronronar! Muitas pessoas ainda confundem esse som emitido pelos gatos com problemas do trato respiratório ou até mesmo com um rosnado.

 

A verdade é que os gatos só ronronam se estiverem felizes (pode acontecer também no momento do parto, para fêmeas, ou em alguma situação de dor extrema, mas são mais raros). Ronronar é exclusividade felina e não se sabe ao certo como fazem para produzir esse som e vibração, mas quando seu gato se aproxima e emite o ronronar, certamente ele está dizendo que se sente seguro e confortável.

 

Alguns estudos sugerem, inclusive, que o ronronar dos gatos tem a capacidade de nos acalmar e nos passar tranquilidade, quase como uma meditação.

 

2.    As cabeçadinhas de amor

 

Quando o gatinho chega perto de alguém e começar a dar cabeçadinhas e se esfregar, seu intuito é usar as glândulas que são presentes nas bochechas, perto do queixo, na parte superior da cabeça, próximo às orelhas e na lateral do corpo para deixar na pessoa sua marcação olfativa.

 

Essas glândulas liberam substâncias que nos marcam com o cheiro característico daquele animal e, portanto, podemos dizer que ele está querendo informar que somos de seu bando, que ele nos aceita como um membro do grupo. Diferentemente dos cães, os gatos não precisam viver em grupo, sendo assim, quando eles nos marcam, podemos nos sentir amados e incluídos no seu hallde pessoas aceitas e queridas!

 

3.    Amassar pãozinho  


Quando são bebês, os gatinhos usam o movimento de alternância das patinhas na hora de mamar. Fazendo isso nas tetinhas da mamãe, eles estimulam que o leite saia mais facilmente garantindo sua alimentação.

 

Muitos gatos preservam esse hábito, popularmente chamado de "amassar pãozinho", quando crescem. Normalmente fazem isso em suas caminhas, em superfícies macias e também nas pessoas, quando estão no colo, por exemplo. Se seu gatinho amassa pãozinho, repare em sua feição relaxada, às vezes, até com olhinhos fechados. Com certeza não restarão dúvidas de que esse movimento é prazeroso e carinhoso também!

 

Muitos animais procuram locais onde esteja presente o cheiro de seus tutores como a cama, os travesseiros e roupas usadas. Além disso, também possuem glândulas nos coxins das patas, as almofadinhas, sendo mais uma maneira de deixar sua marcação ali. 


4.    Recepcionar a chegada das pessoas

 

Alguns são mais discretos, outros mais efusivos, mas se quando você chegar em casa seu gatinho vier em sua direção de cauda ereta, se esfregar entre suas pernas e se jogar de barriga para cima, considere-se amado (se ainda te deixar fazer carinho na barriga, é amor para a vida toda).

 

Essas maneiras de receber as pessoas são demonstrações de afeto e normalmente não são para qualquer um! Os gatos fazem isso quando se sentem confiantes e seguros. Alguns ainda adicionam no ritual miadinhos, vocalizações e lambidas com sua língua áspera.

 

5.    Trazer presentes para seus humanos

 

O hábito de caça é bastante presente em alguns gatos domésticos. Originalmente, gatos caçam bichinhos e levam para seus filhotes ou para outros membros de seu grupo como forma de cuidar e alimentar os outros indivíduos.

 

Se você tem em casa um gatinho caçador que te leve pequenos camundongos, passarinhos ou insetos (sim, eles adoram caçar baratas, eca!), não brigue com ele.

 

Apesar de serem presentes indesejados para você, ele só quer te mostrar que o considera importante o suficiente para te trazer comida!

 

Na vida mais urbana, às vezes, esses presentes acabam sendo trocados por coisas que eles encontram em casa, como elásticos de dinheiro ou de amarrar cabelos, clipes, palitinhos e brinquedos.

 

Mas atenção: é preciso ficar atento para não deixar coisas que possam machucar ou causar algum dano para a saúde do bichinho à disposição. Cuidado com fios, linhas e objetos muito pequenos.