Como evitar problemas com o cãozinho na hora de passear?

Controlá-lo antes de sair de casa é fundamental para que o passeio seja mais tranquilo

Por Márcia Miyabara, adestradora franqueada da Cão Cidadão 13/07/2017 - 06:24

Para cães que têm medo do passeio, associações positivas sempre! Não leve-o à força nem dê bronca se ele ficar se escondendo

Para algumas pessoas passear com seu cãozinho é sinônimo de tormento. Algumas perguntas são necessárias antes de começarmos. Ele passeia regularmente ou os passeios acontecem somente aos finais de semana? Seu pet fica animadão só de pegar a coleira? Ou é do tipo que se esconde debaixo do sofá? Quando sai na rua fica bravo com outros cães e pessoas?

 

Lembre-se de que cães demandam gasto de energia. Uns menos que outros, é verdade. Mas a regularidade vai fazer com que ele fique menos ansioso e a rua já não seja mais tão animadora ou, ainda, estressante.


Pode parecer bobagem, mas controlá-lo antes de sair de casa é fundamental para que o passeio seja mais tranquilo. Muitas das vezes, sem querer, somos nós que agitamos o bichinho com a palavra mágica “passear”, que faz com que ele entre em um pico de ansiedade muito grande.


Então, nesse momento, pegue calmamente a coleira sem fazer alarde, manuseie-a e, se ele não for do tipo destruidor, vista-o mas não saia de imediato. Assim, ele perde a previsibilidade dos fatos que são associados ao sair e acaba se acalmando.

 

O que também pode ajudar é cansarmos o cãozinho antes de sair, fazendo-o correr e brincar, por exemplo.

 

Para cães que têm medo do passeio, associações positivas sempre! Não leve-o à força nem dê bronca se ele ficar se escondendo. Torne esse momento gostoso e divertido, levando um petisco ou ainda um brinquedo para o amigo.

 

Ele é do tipo que late para tudo e para todos? A frequência e sociabilização correta podem ajudar muito. Recompensar quando ele se comportar e controlá-lo na hora certa quando ele rosnar ou latir pra algo, por exemplo, vai fazer com que ele perceba que prestar atenção em você é muito mais interessante.

 

A máxima é sempre essa: estabelecer uma boa comunicação com seu animal é primordial para que o passeio flua melhor. E treinar com frequência é essencial para as coisas evoluírem. Para tanto, começar dentro de casa vai fazer toda a diferença!

 

Não menos importante: equipamentos adequados, que não machuquem ou coloquem em risco a saúde do cão e sempre, sempre mantenha-o na guia! Podemos até achar que conseguimos controlar nosso bichinho, mas se os estímulos lá fora forem mais legais, acidentes podem acontecer!